Quem sou eu?

Olar!

Meu nome é Bruno Predolin, tenho 35 anos e sou formado em Comunicação Social pela ESPM/SP.

Já trabalhei na CP+B, Sunset, One Digital, Havas Worldwide, Virtualnet e Bullet.

Muito resumido? Então vamos pro textão.

— TEXTÃO —

Comecei a ter contato com algo parecido a redes sociais em 2002, com 15 anos, quando fiz o site não-oficial da escola que estudava, chamado Pagalanxe (daí vem o apelido que uso no Twitter até hoje).

Eu não manjava nada de nada, mas aprendi a programar no FrontPage sozinho e a coisa foi tomando forma.

Em 2004, o site já tinha tido um BBB realizado com os alunos da escola, cobertura completa de todos os jogos do campeonato, 3 mil fotos, 20 vídeos (hospedados no Vila Bol, porque ainda não existia o Youtube) e 100 mil visitas. Como o domínio estava no HPG – que foi descontinuado -, o site foi deletado.

Em uma época pré-Orkut, era uma das grandes coisas a se fazer na internet.

Este é o print mais próximo que restou de lembrança do pagalanxe.hpg.com.br

Em 2004 saí da escola e a primeira rede social adotada pelo brasileiro, o Orkut, surgiu.

Por lá comecei a criar comunidades para passar o tempo sob o codinome B! (não queria que as pessoas pensassem que um punhado de comunidades sem sentido fossem minhas).

No total, foram mais de 715 comunidades criadas com aproximadamente 3,5 milhões de membros em todas elas. Para a época, isso foi um número consideravelmente grande.

Em 2008, o Orkut foi perdendo espaço e a criação de comunidades não era mais uma saída para estimular a criatividade.

Seria o fim dos dias dormindo com caderninho ao lado pra anotar ideias?

Nã-nã-ni-nã-não. Lancei com amigos o blog Teletube e comecei a participar de concursos culturais.

Logo nos primeiros concursos ganhei uma Honda Biz da Jovem Pan, um kit de jantar da Etna e um Playstation 3 da Golden Cross. Pensei: “hummm, tem algo aqui, hein?”

Até 2012 continuei participando ativamente de concursos culturais de frase, foto ou vídeo e ganhei diversos prêmios, como um carro (da Ticket Restaurante), uma viagem pra Barcelona pra assistir a estreia do Neymar (da ESPN), uma viagem pros EUA pro GP de Fórmula 1 de Austin (da Delta Airlines), entre vários outros prêmios.

Também em 2008 iniciei minha carreira profissional, na Bullet Promoções e Eventos, na área de Criação, fazendo layouts para Itaú e Volkswagen. Um dos grandes feitos dessa minha curta história na Direção de Arte foi ter realizado o layout dos ônibus dos times de futebol do Brasil.

Em 2010 comecei a trabalhar na Virtualnet Marketing Digital como Social Media. Fiquei 2 anos e meio por lá atendendo as redes sociais da Sony Pictures, Canal Sony,  AXN, Sony Spin, Crackle e Disney.

Em 2012 entrei na Havas e trabalhei com Veja, Hershey’s, SBP, Teacher’s, Sanofi-Aventis Diabetes, Imedeen and GRU Airport. Por lá eu era responsável não só por fazer os textos das postagens que iam pras redes sociais, como também as artes.

No ano de 2013 fui contratado pela One Digital e fiquei quase 3 anos por lá, trabalhando principalmente com Bradesco e Crefisa. Escrevi, basicamente, sobre educação financeira para leigos durante esses anos, com dicas de como pessoas comuns poderiam fazer para poupar dinheiro.

Me mudei para a Sunset em 2016, mas não fiquei muito tempo na conta de Procter & Gamble e fui chamado para tocar a área de Social Media da Crispin Porter + Bogusky, atendendo a todos os clientes da casa, como Smirnoff, Johnnie Walker, Ypióca, Stella Artois, B.blend, Yoki, McCain e Cepêra.

Em 2017 saí da CP+B e comecei a trabalhar como freelancer de criação de conteúdo, social media, fotografia e criação e edição de vídeos para o Pânico na Band, Petmission e Petsdobem.

Em 2018 fui chamado para ser o editor-chefe do site Doctor Lotto, além de produzir e apresentar vídeos para o canal do Youtube com o objetivo de criar uma plataforma confiável de notícias e conteúdos do universo de loterias.

Sem qualquer investimento em mídia e apenas focado na divulgação orgânica voltada à SEO, o canal se tornou o maior do mundo sobre o tema loterias.

Atualmente, são 326.906 inscritos, mais de 42 milhões visualizações, mais de 426 milhões de impressões e uma taxa média de 97,5% de aprovação nos 3.100 vídeos feitos no canal.

Alguns exemplos: